Luz, câmera, ação. Os pequenos roubam a cena

Daniel Alenquer (5)

O marketing é uma das ferramentas poderosas no mundo da moda. O grande produto da vez são as crianças que estão encantando campanhas, editoriais, catálogos, tutoriais e lookbooks da moda infantil. Nesse universo colorido, o que não falta é a criatividade de inovações para os pimpolhos. A vantagem desse negócio é a beleza que parece não ter fim, mas a fase é favorável até certa idade. Enquanto isso, os pais devem estar firmes e fortes para encarar uma série de trabalhos na vida da nova estrela nascida em casa – nada mais, nada menos que o filhote.

Começa assim…

Era uma vez a mãezinha que levou o seu neném para uma agência porque o filhinho tinha uma beleza inigualável e gostaria de vê-lo estampando as melhores campanhas das fraldas Pampers. Ela idealizava um sonho alto para o bebê como toda mãe que busca o melhor para o pequeno. De fato, todos na agência observaram que a criança levava jeito e a contrataram para os novos projetos de publicidade. O primeiro trabalho vai “de vento em popa” com as fraldas Pampers no qual ela se esparrama sobre os travesseiros e lençóis do cenário. Logo depois vira um sucesso com a nova propaganda de colônias Johnson’s® Baby – não tem pra ninguém.

Enquanto isso, outras crianças contratadas são mantidas no banco de reservas e aguardam o contato de empresários que solicitem o perfil. Aflição!

_MG_0221Mudando de cenário, o nosso personagem principal bomba no estúdio de fotografia com o sucesso da campanha de roupas infantis Malwee. Até aqui, tudo caminha bem. Ninguém reclama de nada. É só alegria. Mas, do outro lado, há a fila de espera entre crianças e pais que anseiam a chamada de propostas onde se encaixe o perfil do filho – o sofrimento é em dose dupla. No início, as crianças encaram como um faz de conta. Uma extensa brincadeira. Logo, a espera se torna angustiante para os pais e para elas o brincar de faz de conta termina cedo. Hora de voltar para casa, à ingênua infância. Não durou muito tempo… Realidade!

Cedo demais as crianças são levadas a enfrentar a pressão da realidade. Seus genitores, na busca por melhores condições de vida, mudam rapidamente o destino dos filhos a troco de tão pouco. A moda não é o único veículo que expõe em vitrine a liquidação que paga aos menores. Todos os dias somos assaltados com cenas de inúmeras delas no trânsito a oferecer serviço de limpeza de para-brisas. Revoltante. Cenas da realidade. Basta por aqui!!!

A saída é pegar a melhor oferta quando não se tem escolha – ou melhor, para os pais qualquer participação é válida, o importante é não ficar de fora. O grande diferencial nesse mercado de trabalho infantil, para se entender melhor, é o acompanhamento rigoroso da família. Os pais devem estar o tempo inteiro gerenciando as maneiras de conduzir as crianças pelo melhor ângulo, servindo de apoio a todo o momento nas escolhas dos trabalhos para que sejam de acordo com a idade, o perfil, o conceito e a mensagem final. O mundinho juvenil envolve outras questões não listadas aqui, mas, por hora, as pinceladas servem de alerta. 

IMG_0496E onde foi parar o nosso personagem principal nessa conversa toda? Sumiu? 

Ah, claro que não! A agência não encontrou novos trabalhos para o perfil do queridinho. Então, onde ele foi parar? Ficou desempregado? Digamos que está de férias… De volta para casa, passando um longo período de molho na chance de uma oportunidade para aparecer. A mãezinha reza para isso de fato se realizar. Inversão!

Em suma, o personagem aqui a tratar é conhecido pelo nome “impermanência”, presente nos diversos estilos de trabalhos. Hoje, você pode estar na melhor posição, amanhã tudo pode mudar, o concorrente assumiu o seu lugar. Então, o melhor é acostumar-se com a rotina. O potencial de um profissional não se resume na beleza que esbanja, mas, sim, na competência do que ele é. Simplesmente ‘ser’ é o mais importante. Somos seres humanos de valores e qualidades, sendo estes, não comercializados – unicamente reconhecidos. Papai e mamãe, stop!

 

11219059_536702383147475_4434980115997658297_n Por: Lima Sousa/ Edição: Lima S./Revisão: Fernanda Silvia Barroso/Modelo da Capa: Vitória Helen/Mãe da Modelo: Helenir Sousa/ Modelo: Maria Júlia/ Mãe da modelo: Judith Oliveira/Fotógrafo: Equipe Ulisses Narciso/ Stúdio: SENAC IRACEMA.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s