A moda respira novos ares com a recessão econômica mundial e muda os rumos no seu cenário de criação

Fotos: Capa – Luís Claudio / Imagens: Anderson Rocha

Novamente o clima no mundo da moda não tem apresentado boas estações para o ano de 2016 com a crise no mercado econômico mundial.

A única certeza que apontam as previsões nesse cenário é, sem dúvidas, um longo período de tensão em que a própria moda é colocada dentro de um contexto onde os recursos básicos são substituídos pela tecnologia de ponta;

Foto: Anderson Rocha
Foto: Anderson Rocha

a tecnologia moderna surge para suprir o que anda ameaçando faltar e tem um valor caríssimo ao perfil de marcas de pequeno e médio porte no país. Diante do tempo nublado em que vive a moda, selecionamos uma das perguntas mais frequentes dos últimos dias: “Será o fim do mercado do Luxo?”. A atual instabilidade econômica no país gera grandes preocupações no setor, que, diante das oscilações, é obrigado a mudar os rumos na hora de produzir para o cliente. Um número crescente de marcas aposta na inovação do produto chamando atenção do novo consumidor que visa gastar menos, vestir consciente e usar peças com maior tempo de durabilidade. Difícil tarefa! Talvez nunca se tivesse pensando que a ‘roupa’ como objeto de desejo de muitos homens e mulheres teria um novo significado: de Chic a reciclável e fashion às peças sustentáveis.

“Eu me considero extremamente confiante na capacidade de adaptação do ser humano diante das situações adversas. Esse comportamento não é diferente no universo da moda em tempos críticos. Quem admira esse mundo e acompanha os eventos observa que os profissionais da moda estão sim redescobrindo e fazendo a releitura de seus próprios conceitos. Repaginar é preciso. Mudar sem perder a linha, a postura e a beleza. Testar novas matérias e torná-las ‘prima’, atraentes e acessíveis. Há um exagero contundente de criatividade no ar. Sempre foi assim. E sempre vai ser. O indivíduo precisa estar bem internamente e apresentar esse bem estar na aparência. Por isso a moda se faz tão fundamental, cobrando de seus profissionais a efetiva superação de si mesmos”, diz a professora Virginia Dourado do Instituto de Desenvolvimento Educação e Cultura do Ceará – IDECC.

A lei da procura foi influenciada com a recessão econômica e o consumidor está cada vez mais seletivo aos produtos.

Foto: Anderson Rocha
Foto: Anderson Rocha

Para o mercado da vaidade, a oferta segue um ritmo desafiador quando o novo modelo de criação é influenciado pela proteção ao meio ambiente e pela economia em crise no país, que levou à queda dos preços e em alguns casos fechou as portas de magazines; outras marcas apostam na economia criativa como estratégia de desenvolvimento de novos negócios, tendências e criação de outras redes de conhecimento sobre a cultura de moda.  É ver para crer, com tudo isso, a moda atual está aos poucos redefinindo o seu DNA convencional para incorporar um novo estilo de ‘SER’ a partir do slogan: ‘Reduzir, reutilizar e reciclar’ – para se manter viva por mais tempo, e, é claro, continuar vendendo, – só que agora de forma consciente.

A situação convida o mercado fashion e os seus profissionais a reformular os moldes de criação para as próximas décadas visando uma ‘moda’ menos agressiva ao meio ambiente, ou seja, com menos impactos na matéria-prima da natureza. Dá pra ver que a moda já está passando por uma reforma na base dos processos de criação, isso é fato, desde o uso consciente dos recursos naturais como a água que no processo de lavagem consome o equivalente a 50 milhões de litros ou mais em algumas empresas.

Leia mais >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s