Os Cinco estilistas da Moda Autoral Cearense

Eles configuram o disputado cenário da moda local e se destacam no que fazem de melhor

Por: Lima S. / Capa : imprensa DFB 

Coluna: Moda Local

Pode-se dizer que o mundo fashion tem seus dias de efervescência quando as salas de desfiles são montadas na capital cearense. Sim, porque a moda autoral tem seus dias de glamour. E essa festa acontece nas instalações do Terminal Marítimo de Passageiros do Porto de Fortaleza. É a hora de assistir a um espetáculo da moda nordestina que tem seus melhores dias do ano. A versão mais criativa, ou seja, o outro lado da moda mais cultural, artístico e conceitual assume sua forma no maior celeiro que promove e lança talentos no país. É o Dragão Fashion Brasil.

L.Fernandes / DFB

Um dos nomes mais importantes que configura este cenário é o do estilista Lindebergue Fernandes. Sua participação no evento completou 15 anos de atuação. No site oficial do DFB ele recebeu o epíteto de ‘hot ticket absoluto’ pela marca atingida em 2017. O designer tem o estilo único de ‘fazer moda’ e adiciona em suas criações uma abordagem que reflete regionalismo, drama e memória. Fernandes soma uma lista entre outros profissionais que fazem, de fato, a moda autoral fluir na capital cearense.

Con. dos novos / DFB

O gancho da ‘Transcendência’ foi o tema de sua coleção que estampou peças com referência eclesiástica, refletindo a imagem das freiras e dos noviços na passarela. Outra vez, o sagrado conduziu a essência do início ao fim da sua coleção que evocou uma leve lembrança do desfile de 2005, quando abordou a fé do sertanejo. Hey,Hosana nas alturas!

Sob o novo título, ‘Dragão Fashion Brasil Festival’ que comemorou 18 anos de pura festa, o evento deu continuidade pelos ares da América Latina. A edição passada teve a rota pelos destinos da Columbia e, dessa vez, o Peru traduziu a essência da ‘Alma Latina’ como tema central, resgatando o formato anterior de apresentar os desfiles em três salas ao público. Nessa hora, quem é fashionista tem a chance de assistir de perto aos Dragões da moda autoral cearense dando aquele show. Não esquecendo o ‘Concurso dos Novos’, que traz estudantes das universidades de todo o Brasil.

Leia mais>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

Anúncios

É De Comer Rezando

Um jeito de ‘Fazer’ doce totalmente diferenciado e que vai além da mesmice do dia a dia

Por: Lima S. / Fotos: Aldair Pereira

Coluna: É Tudo de Boom!

Creio que você já ouviu falar dos docinhos finos “De Comer Rezando”. É isso mesmo que você terminou de ler com todas as letras. Quem faz? O nome dela é Isabel Almeida, a filha da Dona Socorro e Mãe do Theo. Apaixonada por tudo que se relaciona a doces, ela encontrou a forma de ganhar dinheiro dentro de casa no que mais ama fazer na cozinha: tortas, brigadeiro e outras guloseimas. Uma prática doméstica que foi sumindo aos poucos do costume de muitas mulheres após conquistarem o mercado de trabalho. Não foi o caso da Isabel, que viu a chance de explorar o seu talento e teve a ideia de transformar o hobby em negócio. Ela descobriu que tinha jeito pra coisa e viu que a arte de fazer doces sob encomenda poderia lhe trazer retorno. Fato que se comprova com a doceria caseira que faz um enorme sucesso de vendas pela internet.  É a ‘De Comer Rezando – Doces Finos’, especializada em doces gourmet e feitos com ingredientes nobres.

“A qualidade dos doces faz jus à marca. São doces finos, feitos com muito capricho. O atendimento é feito pela proprietária da marca: rápido, gentil e cumpre prazos e qualidade. Estou na minha sexta encomenda e indico sem pestanejar! Os doces de churros, banana e morango são meus preferidos… O Brownie e os bolos de pote…nossa! Deliciosos, desmancham na boca! Literalmente é De Comer Rezando!!! Super indico”, diz LuannaTayrine.

O prazer de adoçar a vida das pessoas é feito com as próprias mãos da Isabel e de sua mãe que auxilia a filha na cozinha. Juntas incentivam um estilo que não é novo, mas que vem ganhando força nos últimos tempos. É o trabalho doméstico feito com as próprias mãos. E se depender da dupla, mãe e filha, a coisa só tende a crescer cada vez mais; Isso porque a doceria caseira pegou pra valer desde quando se lançou na internet. Ninguém resiste ao visitar a página do facebook e do instagram. É uma explosão de doces de crescer os olhos. Quem não nos deixa mentir são os próprios clientes que curtem o perfil nas redes sociais. 

“É a minha segunda vez que faço encomendas no ‘De Comer Rezando’ e fico satisfeita com o sabor, a estética, a pontualidade e o toque mais doce de afeto! Esse trabalho eu indico de olhos fechados e de boca aberta….saboreando sempre! Parabéns, D. Socorro e Isabel Almeida! É de comer rezando mesmo”, diz Zuleica Araripe.

Um jeito de ‘Fazer’ doce totalmente diferenciado e que vai além da mesmice do dia a dia. Isabel dá aquele toque especial que foge das grandes docerias e que só ela e a mãe têm o segredo. A gratidão é palavra mágica que ambas recitam enquanto estão na cozinha fazendo os doces finos para encomenda. A estética usada cria todo um cenário que se compõe de decoração, flores, lacinhos e até caixas personalizadas do tipo ‘GRATIDÃO’ e ‘TPM ALÍVIO’ – uso oral; Querendo ou não, são detalhes que fazem toda a diferença quando se quer vender e principalmente conquistar clientes. A dupla mal chegou ao mercado dos doces e já se mostra expert no assunto desde quando se lançaram em 2016.

Leia mais >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

Salve, salve Belchior!

O artista que marcou o Brasil fica consagrado na história e deixa uma grande lacuna na MPB

Por: Lima Sousa/ Capa: Luis Claudio Anjos/ Imagens: internet

Transcender

Terça-feira, 2 de maio de 2017. No palco do Anfiteatro do Centro Cultural Dragão do Mar, acontecia a missa de corpo presente do cantor e compositor Belchior. Um espaço voltado para as atrações da cidade havia sido tomado por um contingente de pessoas que lamentavam a morte do ícone da MPB. Ele deixava uma imensa lacuna na arte musical do país e especialmente para o público cearense. Uma cena marcante que dilacerou os corações dos familiares, amigos e principalmente dos fãs que assistiam à missa celebrada pelo Frei Ricardo Regis. O frade capuchinho tinha uma voz suave e dirigia a homilia em frente ao caixão do artista.

“A vida é uma passagem para todo ser humano, mas quando esse ser humano realizou ao longo do seu caminho uma história diferente, então, ele vai deixar, digamos, um legado maior. Seja de expressão, de sensibilidade, da música e da arte em si. Tudo isso nos faz transcender. Celebrar um momento como este é partilhar a dor que a família e os fãs estão vivendo.  O talento e o dom que Deus deixou em nós é o melhor de Deus. Então, são essas coisas boas que o outro teve e que nós fazemos esse memorial que serve também a gente. A música nos transcende, nos faz viver, nos alegra, nos mergulha no passado, nos deixa no presente e nos lança para o futuro também”, completou o padre.

O caixão no centro do palco era velado de orações que soavam em uníssono por familiares e fãs que vieram de outros estados do Brasil. A cena fúnebre era contemplada pela imprensa que infestava o local a fim de registrar um momento ímpar na história da música popular brasileira. A morte do cantor teve repercussão em todos os veículos de comunicação do país. Todos queriam fazer a melhor cobertura sobre a despedida do homem que se transformou em um dos maiores símbolos da musica, da poesia e da filosofia nordestina. A famosa plataforma de buscas, o Google, registrou um número relevante de pesquisa pelo artista depois de sua morte. No site Tribuna do Ceará, foi publicada uma matéria cujo título era: “Morte de Belchior provoca ‘explosão’ de buscas pelo cantor no Google”. A matéria, escrita por Lucas Barbosa, mostrou números significativos do público que buscaram pelo cantor e compositor na internet. Em nível nacional, o  estado do Ceará foi líder das buscas de acordo com os dados do Google Trends. As suas canções também foram alvo das pesquisas digitais; as três mais procuradas foram “Todo sujo de batom”, “Como o Diabo Gosta” e “Coração Selvagem”,com um número de 250%. Esses dados nos levam a crer que a vida e a obra de Belchior merece ser estudada com todos os seus detalhes.

O governador do Estado, Camilo Santana, tinha visitado o velório na segunda-feira de feriado internacional. A data 1º de maio homenageava o dia do trabalhador em vários países do mundo. No site de notícias da cidade, o ‘G1 Ceará’, o governador aduziu consternado:

“Além do grande poeta que era, ele usava a sua letra para lutar por um mundo melhor. E viver um mundo melhor, porque a gente sonha, mas a gente quer viver esse mundo melhor”.

Mas a música estava predestinada a fazer parte de sua trajetória de vida. Foi na infância em que passou a estudar piano e música coral no Ceará. Na cidade natal onde nasceu, Sobral, trabalhou na rádio e no ano de 1962 mudou-se para Fortaleza a fim de estudar Filosofia e Humanidades. Mais adiante, foi estudante de medicina, vindo a largar o curso no ano de 1971, – encontrando-se na música, onde se entregou de Corpo e Alma. 

Antônio Carlos Gomes Belchior Fontenelle Fernandes, o notável Belchior, como se tornou conhecido no mundo artístico, foi encontrado morto pela esposa Edna num dia de domingo, em Santa Cruz do Sul (RS). O trovador estava com 70 anos de idade e vivia há quatro anos na cidade de 126 mil habitantes do Vale do Rio Pardo, cerca de 150 km de Porto Alegre. Sua morte repentina dá indícios de causa natural, uma vez que a esposa relatou à polícia que Belchior havia se sentido mal na noite de sábado, quando se queixou de frio e foi descansar no sofá da sala, onde produzia suas composições, e não acordou mais. O noticiário ‘G1 Ceará’ informou também que a morte do cantor deu-se em função de um rompimento da artéria aorta, segundo a delegada Raquel Schneider que manteve contato direto com o médico do IML da cidade de Cachoeira do Sul, responsável pela necrópsia do artista.

A repercussão nacional fez o Governo do Estado do Ceará e a Prefeitura da cidade de Fortaleza decretar LUTO oficial de três dias. Um luto que vai levar um longo período para os fãs encarar o fato de que Belchior não está mais entre nós. O tempo que se leva para transcender a perda de alguém não se dá em poucos dias. Quanto mais ao tempo que o artista devotou com a arte de emocionar o público. A despeito disso, perante o pesar das autoridades, a ficha vai demorar a cair, contudo, cada um fez a sua parte, dando o seu melhor no que se refere à solidariedade dentro das formalidades. A morte desperta fantasmas e deixa traumas que leva tempo para sarar. O bom é que Belchior nos deixou como herança um repertório musical recheado de inspirações para superar a saudade.

Leia mais>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

O Que ‘Eles e Elas’ Pensam sobre o Portal Moda e Arte

Por: Lima Sousa – Capa: Valne Colibri

As pessoas mais “cool” do cenário cearense falam o que pensam sobre o blogue Portal Moda e Arte.

Estante Cultural

No mundo da moda não basta simplesmente ter. Acima de tudo, é preciso ser. Sobre todos os símbolos e códigos que ela representa. Principalmente, quando se entende moda para além dos rótulos. Por esse motivo, selecionamos, de A a Z, as principais personalidades ligadas no assunto para falar o que pensam do blogue no cenário local. Saiba quem são as faces e fique por dentro do que eles e elas pensam, de fato, do Portal Moda e Arte. Gente top!

“Vejo o Portal Moda e Arte como um instrumento válido de acesso virtual à Cultura, pois conversa com as mais variadas áreas do cenário artístico cultural e apresenta matérias repletas de identidade e de informações relevantes. A escolha dos convidados parece-me muito bem estudada e a pauta das entrevistas mostram-se consistentes e convidativas. É de suma importância o ato de mantê-lo ativo, pois agrega muito valor ao cenário cultural e artístico da cidade de Fortaleza, que se apresenta no momento carente de iniciativas como essa, que levam informação com credibilidade de uma maneira leve, descontraída, porém, muito bem pensada e planejada”, diz Maria Daniele Gomes – Designer de Moda/ Professora Técnica e Universitária e Conselheira do Fórum Permanente de Moda de Fortaleza.

“O Portal Moda e Arte surge no cenário midiático da cidade com uma visão inovadora e diferenciada, trazendo a informação com um toque de conversa informal que deixa o assunto fluir de forma espontânea e atrativa, como numa conversa entre amigos. Em verdade, não seria de outra forma, uma vez que o jornalista Lima Sousa tem uma maneira toda especial de realizar o seu trabalho. Trabalho que tem deixado sua marca, divulgando a arte, o estilo, as tendências atuais e os espetáculos mais interessantes, enfim, os assuntos culturais mais relevantes que movimentam a nossa cidade, que vive um dos seus momentos mais vívidos de efervescência cultural. Parabéns pelo tempo que se completa, e todo empenho dedicado nessa área da informação. Que essa experiência seja o coroamento de um novo ciclo que se renova, com novas ideias e muito sucesso”, diz Zeh Ribas, Artista Visual e Poeta.

“No mundo contemporâneo é impossível ignorar a importância da internet na nossa vida cotidiana, contudo, me preocupa que essa ferramenta, que tem um forte potencial na difusão da diversidade e da pluralidade, esteja ocupada por conteúdos repetitivos e de pouca profundidade. No geral, os blogues de moda e as influenciadoras digitais foram se transformando em meros veículos de propaganda, reduzindo a moda ao consumismo. Nesse contexto, o Portal Moda e Arte é um presente para o público que curte um conteúdo de moda mais abrangente, pois coloca a moda no lugar que ela merece, ao lado das artes e como instrumento de agitação cultural. O blogue resgata a moda insurgente, como aquela que Chanel inaugurou quando abandonou as roupas pomposas e desconfortáveis, dando lugar a modelagens mais compatíveis com a vida da mulher moderna”, diz Mayara Magalhães, Socióloga e Produtora Cultural.

Leia mais >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

O Portal Moda e Arte Apresenta a Nova Linha Editorial na Vila das Artes

Por: Lima Sousa – Fotos: Aldair Pereira 

Arte- Cidade

O Portal Moda e Arte não vê a hora de assumir a nova versão editorial após ter arrumado a casa virtual. A página, que é conhecida na capital cearense pela autenticidade de narrar de um jeito único, entrou de cabeça em sua fase atual, que traz uma gama de novidades, aliada a um conteúdo diferenciado sobre moda, arte e cultura local.

A home do blogue está em clima de festa com o novo conceito regional, que vai exibir uma identidade mais autoral e personalizada. A repaginada permitiu segmentar os assuntos de forma que as pautas fossem colocadas em colunas específicas. Reparem que agora a página mostra um grupo de novas colunas que destacam temas de variados estilos. É como diz o ditado popular: “cada um no seu quadrado”.

Dessa vez o blogue estampa uma seção de colunas que dá espaço para assuntos de cunho social e que são relevantes no mundo moderno. Um deles é a ‘Espiritualidade’, que será abordada na coluna ‘Transcender’ e traz os temas de superação, relatos de experiências, fé e se propõe à cultura de paz na rede digital. Em seguida, a coluna ‘É tudo de bom’, que realça temas como: viagens, culinária, vida saudável e as belezas da cidade para aqueles que curtem a vibe mais lifestyle.

Já quem curte uma pegada cult e não troca por nada nesse mundo o livro de bolsa ou de cabeceira, vai poder visitar a coluna ‘Estante Cultural’. Nela, os leitores são convidados a visitar uma estante multicultural que dispõe desde os lançamentos literários, bienais, feiras, cinema, eventos, esporte, música, a uma série de manifestações artísticas. E é claro que a moda não poderia ficar de fora nessa conversa toda. Com certeza, ela ganha a vitrine com o título ‘Moda Local’, representando as labels do Estado. Já as entrevistas, carro chefe do blogue, garantem continuar mostrando as faces do momento com muito mais ousadia. No cabeçalho da página também tem lugar para outras colunas, como: ‘Arte-Cidade’, ‘Colunistas’ e ‘Minha Praia É’ somando ao entretenimento do blogue. Ao todo, são oito colunas com propostas bem direcionadas onde muita gente vai poder se encontrar e se identificar através das matérias.

Leia mais >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>